Los derechos del lector

outubro 29, 2012

Há tempos, li que o leitor tem direitos e adorei. O título do artigo era Los derechos del lector. O que mais me chamou a atenção foi um que dizia que o leitor tem o direito de abandonar um livro, se assim o desejar. Que alívio poder parar no meio ou, até mesmo, logo no início de um livro. Mesmo assim, abandonar totalmente um livro não é, definitivamente, um direito que eu exerça com tranquilidade, no máximo o coloco em suspensão. Atualmente, tenho quatro bons livros em suspensão: Grande Sertão Veredas, O Ano da Morte de Ricardo Reis, Man’s Search for Meaning e outro do Juan Jose Saer, que de tão suspenso, não lembro o nome). (Outro em suspensão recente: Chega de saudade.)
Estranho falar dos livros suspensos logo hoje, que é o dia nacional do livro. A lógica sugere que eu fale sobre os que estou lendo. Bom, contrariar a lógica também é um direito (do escritor) que eu instituí neste blog. E também já vou parando por aqui (outro direito), só passei para propor um brinde solitário, às 15h e 40min, ao importante dever e ao prazeroso direito de ler!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: